Sem estoque Informe o seu e-mail e o notificaremos assim que o produto chegar em nosso estoque:


Enviar Cancelar
Out of stock!
Insira seu e-mail para ser informado quando este produto chegar:
Enviar Fechar
Paz na Era Pós-Cristã

Paz na Era Pós-Cristã

- Editora:  Santuário Editora
- Autor:  Thomas Merton
- Categorias: Religião - Cristianismo / Temas Controversos
- Disponibilidade: Em estoque

Descrição

Escrito em 1962, o manuscrito de Thomas Merton sobre a paz foi censurado pelas autoridades eclesiásticas, que o consideraram demasiadamente radical e pôde ser publicado somente recentemente. Mas como justificar a publicação de um livro que aborda problemas urgentes de 1962, agora que não existe mais uma União Soviética e que a Guerra Fria não passa do título de um capítulo em livros de História? Infelizmente, mais de quarenta anos depois, a paz continua sendo desafiada e a guerra continua sendo considerada a solução mais adequada, apesar do alto preço em vidas humanas e destruição. Os Estados Unidos ainda possuem cerca de 10.400 ogivas nucleares, e a Rússia, um número equivalente. Grã-Bretanha, França, China, Índia, Paquistão e Israel já possuem armas nucleares. Suspeita-se que muitos outros países também tenham armas nucleares ou estejam dando passos no sentido de obtê-las. Além disso, há o grave perigo de organizações terroristas, como a Al-Qaeda, procurarem e obterem armas nucleares. A questão das armas nucleares e de outros meios de destruição em massa não só continua entre nós, como está crescendo a possibilidade de seu uso. Merton não previu a atual guerra ao terror, no entanto é surpreendente a freqüência com que aparece no seu livro a palavra terrorismo, referida não a atividades de grupos secretos, mas sim à aceitação demonstrada por parte dos governos de táticas de guerra que resultaram em grandes números de baixas entre civis. Se hoje se fala em eixo do mal, Merton denuncia o fato de os americanos acreditarem que o mal é perpetrado pelos inimigos, nunca por eles mesmos. Da mesma forma, continua extremamente atual sua denúncia do uso perverso que as grandes potências fazem das Nações Unidas. Enfim, Merton nos lembra neste livro que a ética cristã não pode se perder nos meandros do pragmatismo a serviço do poder político. Ele acredita firmemente que medidas não-violentas e razoáveis são mais poderosas que as armas.

Ficha Técnica:
Número de Páginas: 272
Editora: Santuário
Idioma: Português
ISBN: 978-85-369-0104-6
Dimensões do Livro: 14 x 21 cm